Prefeitura de Goiânia adere à Redesim

A presidente da Junta Comercial do Estado de Goiás, Eliene Feitosa, assinou nesta terça-feira, 26, convênio com a Prefeitura de Goiânia para a integralização do município ao Portal do Empreendedor Goiano, o que possibilitará a abertura de empreendimentos na capital pela internet, integrando o processo de formalização de empresas nos âmbitos municipal, estadual e federal.

O acordo foi assinado pelo prefeito Iris Rezende, que destacou o desenvolvimento do comércio na capital. “Cada bairro tem um comércio sofisticado. Gente do país inteiro vem comprar em Goiânia. Isso ocorre graças ao aperfeiçoamento do atendimento e da qualidade”, concluiu.

O secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Ciência e Tecnologia (Sedetec), Celso Camilo, explicou que a RedeSim vai agilizar a criação de uma empresa com menos burocracia. Segundo ele, o convênio é importante para a cidade, pois serão integrados os dois sistemas, de licenciamento e alvarás.

O prazo para completar a integração é de dois meses.  Para a presidente da Juceg, Eliene Feitosa, Goiânia está avançando rapidamente na modernização da gestão. “Este sistema é um ganho para o meio empresarial. Dentre as vantagens, podemos citar a atualização on-line dos cadastros, a diminuição no tempo de tramitação e a oferta ao cidadão de transparência no acompanhamento do seu processo dentro de uma mesma plataforma”, destacou.


Além da Sedetec, participaram da assinatura do convênio os titulares da Secretaria Municipal de Planejamento Urbano e Habitação (Henrique Alves), Secretaria Municipal de Finanças (Alessandro Melo), Agência Municipal de Meio Ambiente (Gilberto Marques Neto) e Secretaria Municipal de Saúde (Fátima Mrué), além do gerente de Tecnologia da Informação e RedeSim da Juceg, Silvio Silva Miranda Filho.

Portal

A nova plataforma vai permitir a integração entre o Sistema de Registro da Juceg (responsável pelos atos de abertura, alteração e baixa de empresas) e o Sistema que reúne vários entes da Cadeia de Formalização Empresarial (Secretaria da Fazenda, Meio Ambiente, Bombeiros e Vigilância Sanitária), além de órgãos federais, como a Receita Federal, e as Prefeituras dos órgãos envolvidos.

 

O projeto integra a Rede Nacional de Simplificação de Registros (Redesim), que visa dar unicidade aos processos de formalização de empresas, criando uma rede de compartilhamento dos dados entre os participantes.